Buenos Aires a cidade mais visitada da América do Sul.

Buenos Aires, capital da Argentina, a segunda maior cidade da América do Sul, só ficando atrás da grande São Paulo. É considerada uma das 20 maiores cidades do mundo.

Tida como a Paris da América do Sul, Buenos Aires é um dos mais importantes destinos turísticos do mundo. Conhecida por sua arquitetura de estilo europeu e por sua rica vida cultural, com a maior concentração de teatros do mundo, sendo imperdível a passada por um deles para ver um show de tango.

Então vamos falar da Frida na cidade do tango!

Estive em Buenos Aires por quatro vezes, sendo que em duas dessas fomos de carro (como somos gaúchos fica relativamente perto para fazer uma trip de carro passando pelo Uruguai (Montevideu e Colonia) e Argentina (Buenos Aires).  Uma ótima pedida para um feriadão prolongado ou até mesmo para umas semanas em férias.

Quando ir a Buenos Aires?

Sobre o clima em Buenos Aires, considero que se aproxima muito do clima gaúcho, passando por dias bastante frios no inverno e até dias de temperaturas extremas no verão.

Estivemos lá por duas vezes no carnaval, sendo que em uma das vezes foi super agradável, temperaturas não passando dos 30 graus; porém no segundo carnaval, passamos o maior calor de nossas vidas, lembro que estávamos na calçada de um bar tomando cerveja às 22h e acreditem: suando aos montes. Então, eu diria que a melhor época de visitar Buenos Aires é quando você puder, pois é um país de clima tropical e mesmo se tu fores no inverno, pode acontecer de não pegares o frio necessário para usar aquele casaco longo que deixa as fotos com aparência européia.

O que fazer em Buenos Aires?

Aqui vou dar meus palpites em ordem assim você pode ver as atrações que ficam próximas uma da outra e montar seu roteiro.

Obs: As fotos são um apanhado geral de 2011, 2014, 2017 e 2022

CAMINITO

O Caminito é um pequeno calçadão de uns 150 metros; praticamente um museu a céu aberto com casas coloridas, dançarinos de tango, bares e restaurantes. Alguns becos são cheios de lojinhas de souvenirs e iguarias argentinas, tudo muito bacana!

Para mim o Caminito é o principal cartão postal de Buenos Aires!

Falando um pouquinho sobre a história desse lugar:

Tudo iniciou no final do século XIX, quando chegaram os imigrantes espanhóis e italianos, que se estabeleceram no bairro de La Boca. Assim se deu início aos famosos cortiços, casas de moradia coletiva. Imagina morar numa casa onde cada quarto tem uma família diferente? Minha Nossa Senhora da boa convivência!!

As casas eram construídas de madeira e zinco e pintadas com restos de tintas que eram doadas.

O legal é que até hoje elas continuam assim, são preservadas e assim se mantem a identidade do bairro. Na maioria das casas funcionam lojas de souvenirs.

Se bater a fome o Caminito é o lugar perfeito para dar uma paradinha num restaurante e assistir um show de tango.

ABAIXO UMA SEQUÊNCIA DO FICARIA NO CAMINHO:

La Bambonera.

O estádio La Bombonera (Estádio Alberto J. Armando) fica numa rua meia obscura, confesso que dá um medinho de circular por lá, então tenha um pouco mais de cuidado. Na frente do estádio tem algumas estátuas de personalidades famosas e dentro do estádio tem um museu.

Plaza Dorrego – Feira de San Telmo.

Nessa praça funciona uma feira de antiguidades aos domingos. A feira não só toma a praça como as ruas ao seu redor, por lá se encontra itens de antiquários e de muito artesanato, já comprei coisas bem legais por lá.

A noite a praça se transforma em um bar ao ar livre, com mesinhas e cadeiras e música ao vivo.

Da praça você pode ir até a Avenida de Mayo, onde estão a Casa Rosada e o famoso Café Tortoni

Saia da Avenida de Mayo e vá pela Calle Florida e na Avenida Corrientes, entre em direção a Avenida 9 de Julio, e assim vá até o Obelisco. A noite ele fica iluminado e particularmente mais bonito.

Puerto Madero, no caminho fica a Rua Florida (só recomendo a passada lá de dia) e a Galerias Pacífico (shopping do centro). Na Florida tenha um pouco mais de atenção com relação a assaltos.

O Puerto Madero é o resultado de uma renovação urbanística de um local que estava abandonado há mais de 100 anos. Bacana né? Sou apaixonada por repaginações, então a história deste lugar tornou ele ainda mais interessante.

A história é a seguinte: no século 19 surgiu a necessidade de ampliação do porto de Buenos Aires e o comerciante Eduardo Madero o projetou e depois o porto levou seu sobrenome. Eduardo resolveu criar diques totalmente novos bem próximos à cidade onde havia um grande lamaçal. Pouco tempo depois de construídos, percebeu-se que o projeto era ineficiente e abaixo da capacidade necessária, com isso os 16 prédios acabaram ficando abandonados. Em 1989 essa área da cidade começou a ser restaurada, transformando um espaço decadente em um dos bairros mais interessantes da cidade.

A repaginação aconteceu quando os antigos armazéns de tijolo à vista foram restaurados e tornaram-se prédios de moradia, escritórios, lojas, restaurantes e espaços culturais. E os grandes calçadões foram criados ao longo dos diques e tudo isso foi ainda mais embelezado pelos muitos dos maquinários do antigo porto que permaneceram no local.

A noite para um jantar ou só para uma cervejinha apreciando a vista do porto que é linda tanto a noite como de dia.

Se a ideia é almoçar ou jantar bem, vá ao Siga La Vaca, isso mesmo siga a vaca, heeheh.

Uma das atrações no porto é visitar a Fragata Sarmiento, mas só funciona durante o dia.

É uma embarcação-museu flutuante e que já serviu como navio-escola da marinha. O barco tem 85 metros de comprimento se mantém seu interior com todas as peças, objetos e mobílias originais.

A entrada custa apenas 2 pesos argentinos e o barco fica aberto para visitação diariamente, das 10:00h às 19:00h.

Do navio se tem uma vista muito boa da Puente de la Mujer, ótimo para a foto bem bacana de Buenos Aires.

E se você estiver em Buenos Aires na noite da VIRADA DE ANO, a festa é no PUERTO MADERO. Há várias festas nos restaurantes e a queima de fogos é linda. Nós não fomos em festinha, mas levamos nosso vinho e umas tacinhas e passamos uma virada de ano bem especial por lá.

RECOLETA

O bairro Recoleta é um lugar prazeroso para fazer uma caminhada matinal, tomar um café e perambular (ou até mesmo morar; se eu pudesse escolher onde morar na Argentina, Recoleta seria o bairro).

Pode parecer estranho, mas na Recoleta um dos pontos turísticos mais visitados é o Cemitério, o qual leva o mesmo nome do bairro: Cemitério da Recoleta.

dscf1962
Cemitério da Recoleta

Este Cemitério é um dos mais visitados em todo o mundo, muito pelas personalidades importantes que ali foram sepultadas, como a famosa Eva Perón.

Saindo do cemitério, quase que em frente há um shopping e na entrada dele uma sorveteria, não é qualquer uma, para mim a melhor do mundo, a Freddo, vais encontrar em vários pontos da cidade outras filiais do Freddo, visitamos em Palermo também.

PALERMO

O bairro que indico mais abaixo para a sua hospedagem, é por conta da beleza e segurança. Uma caminhada por lá já um turismo.

E o obrigatório é: visite os BOSQUES DE PALERMO, os quais concentram vários jardins lindíssimos:

Jardim Japonês foi criado pela comunidade Japonesa e é um lugarzinho lindo, com lagos, pontes pequeninas e cheio de plantas de muitas espécies.

O endereço do Jardim é Avenida Figueroa Alcorta e Avenida Casares. Palermo.

Rosedal de Palermo:

Outro parque lindo que também fica no Palermo é o Rosedal.

São mais de 100 espécies de rosas espalhadas por todo o parque, lindo de ver e cheirar.

O Parque ainda conta com um lago onde é possível fazer um passeio de pedalinho.

O endereço fica na Avenida Libertador e Avenida Sarmiento (ruas internas Pedro Montt, Iraola e Infanta Isabel). Bairro de Palermo.

Por se tratar de um jardim de rosas, também é um belo lugar para um noivado. Meu namorido, sim já morávamos juntos, mas faltava aquele pedido, hehe, aproveitou todas as 100 espécies diferentes de rosas e ali me deu um anel de noivado e depois nos inspiramos e casamos na Patagônia no mesmo ano. Foi marcante essa data e guardamos para sempre na memória esse lugarzinho.

O horário de funcionamento do parque é o seguinte:

-No inverno, abre as 8h e fecha as 17h.

-No verão, abre as 8h e fecha as 20h.

E atenção para os feriados: 1 de janeiro, sexta-feira santa, 1 de maio, 20 de julho, 21 de setembro, 8 de novembro, 24, 25 e 31 de dezembro. Todos esses dias o parque fica fechado, mas como tudo pode mudar de acordo com o vento, se teus planos seriam ir nestes dias peça no hotel antes de ir.

RIO TIGRE

Para outro dia, gostaria de recomendar o passeio que mais gostei na capital portenha da Argentina: falo da ida a cidade de Tigre e o passeio pelo Delta do Rio Paraná, que é o quinto maior braço de um rio no mundo.

A cidade de Tigre é bem bonita, mas o mais bacana lá é o passeio de barco (catamarã).

Para chegar a Tigre desde Buenos Aires basta pegar um trem. A distância é de 33km entre as duas cidades, pertinho. O passo a passo do roteiro abaixo:

  • Partimos da estação Retiro de Buenos Aires, pegamos a linha Mitre.
  • Chegando emMitre,  seguimos as placas em direção à Estação Maipú-Tren de la Costa, de onde parte o Tren de la Costa.

O tren de la Costa, promete e entrega uma paisagem linda durante o percurso até Tigre, nesse percurso é possível descer em algumas paradas para dar uma volta e voltar a pegar o trem sem pagar a mais. Uma das paradas que o pessoal faz é na cidade de San Isidro, se estiver com tempo livre é válido.

Para o passeio de catamarã pelo Delta do Tigre, desça na estação Delta, caminhe uns 800 metros e ali tu podes contratar o passeio, cuide para não pegar o barco dos locais, pois lota e eles não tem a estrutura turística.

Em alguns pontos o rio é maior, mas em grande parte é estreito e o lugar fica mais aconchegante e o desejo de quem passa por lá é ser proprietário de alguma daquelas casas de final de semana.

Pode-se também descer nas paradas e tomar um banho nas prainhas de chocolate, mas antes se certifique que a empresa que você contratou enviará outro catamarã depois.

Bom, recomendo muito esse passeio, divirta-se.

Hospedagem em Buenos Aires!

Meu lugar preferido para ficar em Buenos Aires é o bairro de Palermo SOHO, por ficar perto das principais atrações, pela vida noturna dos vários bares que existem por lá e pela tranquilidade e segurança. Então, a dica é buscar no Airnb ou booking.

E o mais bacana de se hospedar ali é poder curtir a noite no Palermo em segurança e voltar para o hotel a pé. Um dos bares que recomendo é o Sullivan’s, um pub estilo irlandês com música ao vivo.

Fica na El Salvador 4919 | Esquina Jorge Luis Borges 1702, Palermo.

RESTAURANTE:

E quando estiver em Palermo, minha sugestão de alimentação é o restaurante Don Julio.

O restaurante fica na esquina e uma boa parte das mesas ficam na calçada. Comer uma parrilla acompanhada de um bom vinho ou uma stella stout.

O endereço é na Calle Guatemala 4699 – Palermo.

Hard Rock.  

Buenos Aires conta com uma filial da famosa rede “Hard Rock“. Vale a visita, principalmente para os apreciadores do rock,  pois o lugar conta com diversas guitarras e itens pertencidos a ídolos do rock.

Encerro esse post e desejo que sua estada por lá seja incrível, assim como sempre foram as minhas.

Uma dica caso tu tenhas um dia à mais, atravessa a fronteira de Buquebus e passa o dia em Colônia Del Sacramento.

Tenho dicas: https://fridaviaja.wordpress.com/2017/12/21/uma-passada-pelo-uruguai-montevideu-e-colonia-del-sacramento/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: