Como planejar uma viagem em 10 passos:

1º passo: Definir as férias:

Infelizmente, muitos não tem a opção de escolher seus períodos de férias em seus empregos. Se este não for o seu caso, segue a dica: Viajar no outono ou na primavera geralmente são as melhores opções, por dois motivos:
1) é mais barato já que não é alta temporada;
2) o clima é mais ameno, ou seja, melhor para passeios, caminhadas ao ar livre, etc.

2º passo: Escolhendo o destino:

Aqui são dois fatores determinantes: Tempo e dinheiro disponível. Considere que em viagens aéreas se perde muito tempo em aeroportos. Para uma viagem a Europa por exemplo, se perde no mínimo um dia na ida e um na volta. Para a Ásia, cerca de dois dias na ida e na volta. Ou seja, se você tem apenas uma semana não adianta querer ir muito longe, fique pela América do Sul ou Brasil mesmo. A partir de uns 10 dias disponíveis já dá pra pensar em ir pra Europa, enquanto que a Ásia requer pelo menos umas duas semanas. Sobre o dinheiro necessário, você pode até dar uma olhada no site www.quantocustaviajar.com. Assim você pode ter ideia se o destino desejado cabe no orçamento.

3º passo: Comprar as passagens:

O próximo passo é comprar as passagens. Pesquise muito. Passagens aéreas podem ter variações de preço exorbitantes. O ideal é começar a pesquisar os preços até um ano antes da viagem, verificando de duas a três vezes por semana. Existem diversos sites que fazem buscas em várias companhias aéreas indicando os melhores preços. Seguem os melhores sites de pesquisa:
www.melhoresdestinos.com.br (tem também app para celular que apresenta diariamente diversas promoções).
Outra ótima dica é comprar a passagem bem antes e parcelada para quando você for embarcar ela já esteja paga, uma preocupação à menos e uma liberdade à mais.

4º passo: Cidades e lugares a visitar:

Faça uma lista das cidades e lugares que mais lhe interessam no seu destino. Verifique a distância e as possibilidades de transporte entre eles. Verifique se os preços de hospedagem e alimentação nestes lugares se estão compatíveis com seu orçamento.
Uma opção caso o lugar tenha um custo alto é fazer um bate-volta. Exemplo:
.
Se você vai estar em alguma cidade europeia pertinho da Suíça (que é considerada um dos países com custo de vida mais alto do mundo) você pode dar um chego lá de ônibus ou trem ou até Buser (o uber de ônibus ), levar lanchinho e e estar na Suíça igual, sem gastar uma fortuna. Fica a dica da Frida.

5º passo: Roteiro detalhado:

Faça um roteiro dia a dia de sua viagem, prevendo os lugares que vai visitar, os passeios que quer fazer, os horários, o tempo de deslocamento, as cidades onde vai pernoitar (com informações da hospedagem), etc; Não esqueça de deixar algum tempo livre para possíveis imprevistos como chuva, atrasos de transporte, etc.
Esse roteiro eu aconselho levar impresso principalmente em caso da viagem ser para o exterior, pode te ajudar muito na imigração. Em anexo ao seu roteiro coloque também uma fatura de seu cartão de crédito onde conste seu limite.

6º passo: Defina e reserve os traslados:

Descubra os horários e trajetos de ônibus, trens, etc, para melhor adequar ao seu roteiro. Se possível já deixe tudo reservado para que não ocorra nenhum imprevisto como por exemplo não ter mais passagem pra vender na hora da viagem.

7º passo: Reserve as hospedagens:

Pesquise bastante este item também. Indico três sites para as pesquisas:
www.booking.com (tem todos os tipos de hospedagens, desde hotéis 5 estrelas até apartamentos, pousadas e hostels)
www.airbnb.com (aluguel de quartos e apartamentos diretamente com os proprietários)
www.hostelworld.com (focado em hostels, pousadas, bed and breakfasts)
Aconselho fortemente a priorizar a localização da hospedagem na hora de fazer a reserva. De nada adianta reservar uma hospedagem mais barata mas que em compensação você terá de fazer um grande deslocamento todos os dias para chegar nos pontos turísticos que você deseja ir, pois além da perda de tempo, o custo do deslocamento pode não compensar o preço menor da hospedagem.

8º passo: Pesquise e reserve os passeios:

Indico o site www.decolar.com para pesquisar preços e atrações. Uma vantagem do decolar é que você paga em reais e não está sujeito a oscilação do dólar. Além disso, pode parcelar no cartão de crédito, o que raramente acontece em agências de turismo. Também é interessante pesquisar as indicações de quem já fez os passeios que você se interessa. Dois excelente lugares para pesquisas são: o TripAdvisor (tenho uma conta lá @fridaviaja) e o fórum dos mochileiros: www.mochileiros.com   

9º passo: Detalhes:

Se informe sobre os lugares aonde vai; Moeda utilizada, cotação, se precisa levar dinheiro ou pode usar só cartão de crédito, se precisa fazer alguma vacina específica, se precisa de visto para entrar no país, enfim, todo este tipo de detalhes que serão muitos importantes durante a sua viagem.
Sobre dinheiro: Hoje em dia se resolve tudo com cartão de crédito. Eu quando viajo não costumo levar nada em moeda; simplesmente quando chego no destino vou ao caixa eletrônico mais próximo e saco já na moeda local um pouco de dinheiro para as pequenas despesas e o restante pago tudo no cartão de crédito mesmo, pois além de ser mais seguro ainda me gera milhas que posso usar para a próxima viagem. Uma pequena desvantagem disso é que se paga 6,38% de IOF, sendo que você trocar a moeda diretamente no Brasil o IOF é de 0,38 %, mas as casas de câmbio cobram taxas e pagam menos na conversão, de forma que no final das contas fica elas por elas.
Para aqueles que ainda preferem sair do Brasil com euro ou dólar, atualmente o Banco do Brasil e alguns outros oferecem a possibilidade de comprar a moeda diretamente pelo app do banco e depois você vai a uma agência do banco para retirar (lembrando que, no leste Europeu muitos países não aderiram o euro e suas moedas são muito difíceis de se encontrar no Brasil para comprar).
Uma dica para te ajudar na imigração é levar o roteiro da viagem impresso, pois assim o fiscal pode checar suas estadias e demais informações e assim com certeza ele ficará mais seguro em te liberar. Em anexo ao seu roteiro coloque também uma fatura de seu cartão de crédito onde conste seu limite.

10º passo: Comer, beber, se divertir:

Busque indicações de restaurantes, bares, danceterias, etc. Use o aplicativo ou site www.tripadvisor.com e encontre os melhores lugares indicados por quem já foi.
Ah, mais uma coisinha bem importante, assim que chegar corra para a banca mais próxima e compre um chip de celular local. Hoje em dia é fundamental estar conectado para poder pesquisar os locais, encontrar seus trajetos, resolver os apuros, etc… com certeza é um investimento que se paga.
Bom galera, essas foram as minhas dicas, quis mostrar por aqui que a organização é a alma da viagem pois se evita estresse, conhece mais lugares e ainda economiza um dindin. Além disso diminui muito a possibilidade de imprevistos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: